HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Padre Ocimar Francatto reflete sobre Maria no tempo de Natal

Olá amigos e amigas!

Estamos mais uma vez juntos para refletirmos sobre a nossa Sagrada Liturgia.

Na próxima semana já estaremos celebrando o Natal do Senhor. E qual a participação de Maria neste Mistério do Natal?

O Tempo do Natal enfoca o Mistério da Encarnação de Deus. Inicia-se no dia 25 de dezembro e termina duas semanas depois, com o Batismo de Jesus.

A espiritualidade é alegria e humildade com o ensinamento de que o Filho de Deus se fez pessoa humana (carne) no meio de nós (João 1,14) que nos leva a uma atitude de fé e gratidão ao Salvador. É o TEMPO DA ALEGRIA.

“O Tempo do Natal constitui uma memória continuada da Maternidade divina, virginal e ‘salvífica’, daquela cuja ‘intemerata virgindade deu a este mundo o Salvador’” (cf. Missal Romano, Oração Eucarística I, Comunicantes próprio da festa de Natividade do Senhor e da oitava de Natal) (Marialis Cultus, 5).

Nas festas do Tempo do Natal, o evento central é o nascimento de Jesus em nossa humanidade e sua manifestação a todos os povos. Os textos proclamados na Liturgia apresentam Maria em primeiro plano, como protagonista dos acontecimentos:

  • “Maria deu à luz o seu filho primogênito” (Lucas 2,6);
  • “Pastores encontram Maria, José e o Menino” (Lucas 2,16);
  • “Os magos, entrando na casa, viram o Menino com Maria, sua mãe” (Mateus 2,11).

Os textos eucológicos da missa (textos que estão no Missal Romano) e os hinos, as antífonas e as orações da Liturgia das Horas, enfatizam a íntima proximidade de Maria com o mistério da encarnação do Verbo.

Embora tenhamos somente uma celebração mariana neste período (01 de janeiro: Maria, Mãe de Deus), todo o Tempo do Natal se fala de Maria:

SOLENIDADE DO NATAL DO SENHOR (25 de dezembro). A Igreja ao adorar o divino Salvador, venera também a sua gloriosa Mãe,

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA: Jesus, Maria e José (Domingo dentro da oitava do Natal do Senhor – entre 25 de dezembro e 1º de janeiro. Se não houver Domingo neste período, celebra-se na sexta-feira da oitava do Natal). Considera venerável a vida de santidade que levam na casa de Nazaré: Jesus, Filho de Deus e Filho do Homem, Maria, sua Mãe e José, homem justo (cf. Mateus 1,19).

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR (Domingo entre 2 a 8 de janeiro). Ao mesmo tempo em que celebra a vocação universal para a salvação, contempla a Virgem Maria, verdadeira Sede da Sabedoria a verdadeira Mãe do Rei, que apresenta à adoração dos Magos o Redentor de todas as gentes (cf. Mateus 2,11).

FESTA DO BATISMO DE JESUS (celebrada até o dia 13 e janeiro, do contrário, na segunda-feira após a Epifania do Senhor). Esta celebração encerra o Tempo do Natal e não tem uma referência específica a Virgem Maria.

Que a Festa do Nascimento de Jesus nos encontre firmes na fé e louvando a sua e nossa Mãe: MARIA!

Até mais...

 

Pe. Ocimar Francatto

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira