HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

A importância do Espaço Sagrado para a boa Celebração Litúrgica

Olá amigos e amigas!

Poderia até dizer: olá amigos e amigas amantes da Sagrada Liturgia!

A nossa preocupação neste espaço é fazer uma reflexão para que a nossa Sagrada Liturgia possa ser cada vez mais orante e celebrante.

A primeira coisa que temos que nos preocupar é com o espaço onde esta Liturgia vai acontecer, pois o Espaço Sagrado, ou Espaço Litúrgico, ajuda ou dificulta a Celebração Litúrgica. Por isso o tema que vamos falar hoje é: “A IMPORTÂNCIA DO ESPAÇO SAGRADO PARA A BOA CELEBRAÇÃO LI´TÚRGICA”.

O lugar que ocupamos e o espaço onde nos movemos fazem parte de nós mesmos, ao mesmo tempo como expressão e consequência de nossa corporeidade. Projetanos sobre este lugar a vida de nosso espírito (residência, trabalho, clube...).

O lugar onde se celebra a Eucaristia precisa ter algo a mais do que a simples funcionalidade e a simples emoção estética. Precisa expressar em seus elementos e formas a experiência que a pessoa humana vive no mistério e a presença do absoluto e transcendente. Desta forma o lugar da celebração e todos os objetos que fazem parte do culto estão carregados de sacralidade, ou seja, são lugares e objetos sagrados, que possuem uma relação com a liturgia cristã. Não podemos nos esquecer de que o Espaço Sagrado antes de ser nosso, é o espaço onde Deus se manifesta.

Pretende-se fazer com que a celebração possa ser expressão e comunicação através de todos os fatores que fazem parte dela, inclusive os lugares e objetos.

É preciso recuperar entre os responsáveis pela vida litúrgica a consciência da importância evangelizadora da arte cristã. A expressão artística facilita a assembléia celebrante a entrar nos níveis mais profundos do mistério.

A intenção da Igreja não é separar a vida cotidiana da pessoa do mundo da celebração litúrgica, mas facilitar dentro de um âmbito de dignidade, decoro e beleza, como expressão infinita da beleza de Deus e sinal e símbolo das realidades que se celebram em favor das pessoas.

Desta forma a arte litúrgica busca o equilíbrio entre a funcionalidade e a forma, entre a verdade e a beleza, entre o sentido teológico e a funcionalidade, de tal maneira que a forma esteja a serviço da funcionalidade da liturgia e a beleza se converta no rosto visível da verdade.

Jesus ordena aos discípulos que preparem a sala para comerem a Páscoa (Lucas 22, 11-12; cf Atos dos Apóstolos 20, 7-8), ou seja, precisa levar em consideração a importância das formas e objetos a serviço da celebração.

Muitos objetos sagrados como a reunião de pessoas, a mesa, a cadeira... são usados também em outros ambientes: casa, clube, bar, lanchonete ... Por isso precisamos conhecer o espaço sagrado, sua função, sua teologia que cria um condicionamento para o uso de tais objetos.

A visão de quem participa de uma celebração fica de algum modo encerrada num recinto, por isso a ordenação, iluminação e decoração, pode elevá-lo ou decepcioná-lo, afervorá-lo ou distraí-lo, concentrar sua atenção em Deus ou buscar a intimidade com as pessoas. Daí a importância de conhecer bem os fins próprios dos lugares sagrados.

Quando entramos numa capela, Igreja Matriz ou até mesmo numa simples comunidade sentimos o sentido do mistério? Percebemos o sentido funcional?

O espaço da celebração precisa estar a serviço da liturgia e da pastoral, precisa ser pedagógico e incentive a participação de todos, precisa ser funcional e, ao mesmo tempo, expresse o mistério profundo de Deus, do Cristo e da Igreja.

A maioria das comunidades é pobre. Conseguem com muito custo o dinheiro (festas, quermesses, bazares...) e erguem algumas paredes ou compram alguns objetos para o culto sem se preocupar com a qualidade e funcionalidade. Às vezes são apegadas a símbolos do passado, que hoje já não significam quase nada ou usam símbolos da sociedade de consumo. Desta forma são desprovidas de espiritualidade e não respondem mais à procura dos fiéis.

O que funcionou no passado, hoje, já não responde mais. O que nos emociona hoje? O que nos fala, hoje, ao coração?

Vivemos numa sociedade consumista, sem Deus. Precisamos de um espaço de celebração que revele o mistério transformador desta realidade. Temos que descobrir o que é sinal do Reino e expressão do mistério para as pessoas, principalmente para os jovens. Precisamos criar um espaço celebrativo que revele um mundo de fraternidade e comunhão; de solidariedade e partilha; de silêncio e recolhimento.

É isso que vamos fazer em nossas próximas reflexões, analisando os elementos que fazem parte deste Espaço Sagrado: seu significado, sua importância e sua funcionalidade dentro da Celebração Litúrgica.

Até mais....

 

Pe. Ocimar Francatto

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira