HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Festa da Ascensão do Senhor

 “IDE PELO MUNDO INTEIRO E ANUNCIAI O EVANGELHO”  (Mc 16, 15)

LEITURAS:

1ª Leitura: At 1,1-11

Salmo Responsorial: 46 (47), 2-3.6-7.8-9 (R/.6)

2ª Leitura: Ef1,17-23

Evangelho: Mc16,15-20

COR LITÚRGICA: Branco ou Dourado.

Destaca-se no espaço celebrativo o Círio Pascal. Ele é o Ressuscitado que, subindo ao Céu, deixa-nos a missão de anunciar por todo o mundo a Boa Nova do Reino.

ANIMADOR: O Ressuscitado subiu ao Céu, Aleluia!

Nas alegrias da Páscoa do Ressuscitado, reunimo-nos para celebrar sua Ascensão. Ao subir ao céu, o Senhor é glorificado e perpetua sua missão terrena ao enviar seus discípulos para o anúncio do Evangelho. Neste contexto, celebramos o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais e pedimos para que os meios de comunicação contribuam com a missão de Jesus, acessibilizando a todos a Boa Nova. 

CONTEXTUALIZANDO A PALAVRA

Celebramos nesta Liturgia a Solenidade da Ascensão do Senhor. Tendo transcorrido quarenta dias da Ressurreição, Jesus é levado ao céu. Como rezamos no Credo: “subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos”.

Esta solenidade não reside em um gesto de despedida, mas em um novo modo de Jesus perpetuar sua mensagem no meio de nós. Por isso, fazendo memória da Ascensão do Senhor aos céus, entramos no sentido profundo da sua ressurreição e da missão que ele confiou à sua Igreja.

Agradecendo a Deus pela elevação de Jesus como Senhor de todo universo, recebemos de Deus a confirmação de que nós todos, seres humanos, fomos, com Ele, introduzidos na intimidade definitiva de Deus. Aquele que percorreu os caminhos deste mundo, no amor e na doação, é glorificado. À direita do Pai, como nosso eterno mediador, Jesus continuará a acompanhar os discípulos e, por meio deles, a propor à humanidade vida nova e definitiva.

RECORDANDO A PALAVRA

O Evangelho de hoje, encontra-se no contexto das aparições do Ressuscitado à comunidade dos discípulos. Em Marcos 16,15-20, Jesus manifesta-se aos onze, repreende-os por não terem acreditado no testemunho das pessoas que o tinham visto Ressuscitado.

É normal todos passarem por dúvidas, mas a fé é uma exigência necessária. Depois, disse-lhes: ”Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda criatura”. A exigência do anúncio da Boa Nova é: “crer e ser batizado”. Aos que tiverem a coragem de crer na Boa Nova e forem batizados, ele promete os seguintes sinais: expulsarão demônios; falarão línguas novas; pegarão em serpentes e não serão molestados pelo veneno; imporão as mãos aos doentes e ele ficarão curados.

São sinais que revelam a presença de Jesus Ressuscitado na missão dos discípulos missionários. Esse mesmo Jesus, que percorreu os caminhos da Palestina e acolhia os pobres e curava os doentes, continua vivo no meio da comunidade , os que “acreditando foram batizados”.

Na primeira leitura, retirada dos Atos dos Apóstolos, encontramos a mensagem referencial da festa de hoje: “Jesus, depois de ter apresentado e realizado o plano do Pai, foi elevado ao céu, à vista deles, e uma nuvem o retirou aos olhos”. Concluída a missão terrena de total fidelidade ao Pai, Jesus entra na glória da comunhão da Trindade. Na terra, os discípulos são convidados a dar continuidade, sob a ação do Espírito, à sua missão com os olhos fixos no porvir e entregues à realização do projeto salvador de Deus na história.

O Salmista reconhece o poder de Deus Pai que glorificou a Jesus e convida as nações a cantarem sua glória: “Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta”.

A segunda leitura pertence à oração de ação de graças e de súplica que Paulo eleva a Deus. Ele dá graças a Deus pela adesão a Jesus e pela resposta de amor dos fiéis. O Apóstolo reitera que a comunidade deve conhecer a esperança à qual foi chamada, ou seja, a vida plena de comunhão com Deus.

Na segunda leitura, somos exortados a caminhar ao encontro dessa esperança de mãos dadas, como irmãos, membros do Corpo, cuja cabeça é Jesus Cristo. Ele, através da Igreja, continua presente e realizando o projeto de salvação da humanidade.

ATUALIZANDO A PALAVRA

Jesus, “... após a Ressurreição, apareceu aos discípulos e, à vista deles, subiu aos céus, a fim de nos tornar participantes da sua divindade” (Prefácio II da Ascensão).

Para muita gente, a celebração do mistério da Ascensão é uma espécie de despedida ou de ausência. Melhor seria entendê-la como o “coroamento de uma caminhada” feita na fidelidade ao projeto do Pai; continuidade e presença do Cristo Senhor no meio de sua comunidade em missão.

A Ascensão, mais do que ausência, é um novo modo de presença. Ele se afasta dos discípulos, porém, ao mesmo tempo, garante sua presença. “O Senhor está sempre no meio de nós”! Ele está na glória e na comunhão do Pai, mas também está junto daqueles que dão continuidade à missão no mundo, através de sinais que atestam a veracidade do anúncio da Boa Nova.

Para Santo Agostinho, “Cristo está no céu, mas também está conosco; e nós, permanecendo na terra, estamos também com ele. Por sua divindade, por seu poder e por seu amor, ele está conosco; nós, embora não possamos realizar isso pela divindade como ele, ao menos podemos realizar pelo amor que temos para com ele. O Senhor Jesus Cristo não deixou o céu quando de lá desceu até nós; também não se afastou de nós quando subiu novamente ao céu” (Santo Agostinho, Sermão da Ascensão do Senhor. Oficio das Leituras Liturgias das Horas, p. 289).

Agora, no tempo da continuidade da missão sob a ação do Espírito Santo, “tudo o que na vida de nosso Redentor era visível passou para os ritos sacramentais para que a nossa fé fosse mais firme e autêntica. Essa fé, aumentada com a ascensão do Senhor e fortalecida com o dom do Espírito Santo, nem os grilhões, nem os cárceres, nem os exílios, nem a fome, nem o fogo, nem as dilacerações das feras, nem os tormentos inventados pela crueldade dos perseguidores jamais puderam atemorizá-la.

Em defesa dessa fé, através de todo o mundo, homens e mulheres, meninos de tenra idade e moças na flor da juventude combateram até o derramamento do sangue. Essa fé expulsou os demônios, afastou as doenças, ressuscitou os mortos” (São Leão Magno, A ascensão do Senhor aumenta a nossa fé, Sermão 2. Oficio das Leituras. Liturgias das Horas, p. 850).

“Cristo já foi elevado ao mais alto dos céus, contudo continua sofrendo na terra através das tribulações que nós experimentamos como seus membros. Deu testemunho desta vontade, quando se fez ouvir lá do céu: ‘Saulo, Saulo, por que me persegues’ (At 9,4). E ainda: ‘Eu estava com fome e me destes de comer...’” (MT 25,35s) (Santo Agostinho, Sermão da Ascensão do Senhor. Oficio das Leituras. Liturgia das Horas, p. 829).

Jesus elevado ao céu é a imagem da humanidade divinizada. Ao ser glorificado, Cristo é a máxima garantia de que Deus cumpriu suas promessas. As fronteiras entre o divino e o humano foram canceladas. Em Jesus Cristo, ressuscitado e elevado ao céu, a humanidade já participa da glória do Pai: “Somos cidadãos do céu” (Fl 3,20).

Uma comunidade que quiser ser testemunha da ressurreição deve ser um lugar favorável à vida saudável, deve crer que outro mundo é possível. A ascensão de Jesus sustenta a esperança de quantos sonham e se empenham por um amanhã melhor.

LIGANDO A PALAVRA COM A AÇÃO LITÚRGICA

Assim como a solenidade pascal da Ressurreição do Senhor foi para nós motivo de grande júbilo, agora também a sua ascensão aos céus nos enche de imensa alegria. Pois, recordamos e celebramos aquele dia em que a humildade de nossa natureza foi exaltada, em Cristo.

A Eucaristia é memorial da paixão, morte, ressurreição e ascensão ao céu de Jesus Cristo. Participando da celebração do mistério da Ascensão, somos também, nós, com Jesus, elevados e introduzidos na comunhão do Pai.

Pela proclamação da Palavra, Jesus, ao mesmo tempo em que nos envia em missão, convida-nos “a subir com ele aos céus”, a sermos de fatos, cidadãos do céu. Como seus discípulos, somos convidados à progressiva ascensão até atingirmos a meta final: “todos juntos nos encontraremos unidos na mesma fé e no conhecimento do Filho de Deus, para chegarmos a ser o homem perfeito que, na maturidade do seu desenvolvimento, é a plenitude de Cristo” (Ef 4,13).

Na ação litúrgica dominical, como discípulos, glorificamos o Senhor e, na alegria pascal, esperamos o Espírito de Pentecostes. Nesta semana de oração pela unidade dos cristãos, invoquemos a luz de Deus para que nos ilumine e nos encoraje na missão como testemunhas da ressurreição.

Rezemos pela unidade visível entre as Igrejas, pelo entendimento cordial entre as religiões e crenças, para que, “quando fizermos parte da nova criação, enfim libertada de toda maldade e fraqueza, poderemos cantar a ação de graças do Cristo que vive para sempre” (oração eucarística sobre a reconciliação I). 

ORAÇÃO DA ASSEMBLÉIA

PRESIDENTE: irmãos e irmãs, ao subir ao Céu, o Ressuscitado envia-nos à missão de anunciar o Evangelho e testemunhar os muitos sinais de sua presença entre nós. Em nossa prece, rezemos para que estes sinais nos comprometam com o anúncio do Reino e com a conversão dos irmãos e irmãs:

R/. Senhor, fazei-nos discípulos missionários do Evangelho!

  1. Pela Igreja, caminho de redenção deixado por Jesus Cristo ao mundo, para que anuncie com firmeza a Palavra da salvação, rezemos.
  2. Pelos que foram pelo Senhor chamados ao serviço ministerial do Reino: o Papa Francisco, nosso Bispo Vilson e todo o Clero, para que testemunhem os sinais da presença de Jesus na sociedade, rezemos.
  3. Por nossas Paróquias e Comunidades, para que, à luz da Palavra e da Eucaristia, tornem-se autênticos lugares de encontro com o Ressuscitado, rezemos.
  4. Por todas as Igrejas Cristãs, para que compreendam sempre mais que a mensagem do Evangelho os convida a unida, rezemos.
  5. Pelas mães, a quem o Senhor concedeu a graça de gerarem a vida, para que eduquem seus filhos à semelhança do lar de Nazaré, rezemos.

PRESIDENTE: Escutai, Senhor, as nossas preces e fazei que os nossos corações se voltem para o Ressuscitado que neste dia subiu ao Céu, de onde nos envia ao serviço do Evangelho. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

ASSEMBLÉIA: Amém.

LITURGIA EUCARÍSTICA

ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

PRESIDENTE: Ó Deus, nós vos apresentamos este sacrifício para celebrar a admirável ascensão do vosso Filho. Concedei, por esta comunhão de dons entre o céu e a terra, que nos elevemos com ele até a pátria celeste. Por Cristo, nosso Senhor.

ASSEMBLÉIA: Amém.

ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

PRESIDENTE: Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis conviver na terra com as realidades do céu, fazei que nossos corações se voltem para o alto, onde está junto de vós a nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor.

ASSEMBLÉIA: Amém.

AVISOS

BENÇÃO SOLENE: ASCENSÃO DO SENHOR, p. 523-524 do Missal Romano.

PRESIDENTE: Que o Deus todo-poderoso vos abençoe no dia de hoje, quando o seu Filho penetrou no mais alto dos céus, abrindo o caminho para a vossa ascensão.

ASSEMBLÉIA: Amém.

PRESIDENTE: Deus vos conceda que o Cristo, assim como se manifestou aos discípulos após a ressurreição, vos apareça em sua eterna benevolência quando vier para o julgamento.

ASSEMBLÉIA: Amém.

PRESIDENTE: E vós, crendo que o Cristo está sentado com o Pai em sua glória, possais experimentar a alegria de tê-lo convosco até o fim dos tempos, conforme sua promessa.

ASSEMBLÉIA: Amém.

PRESIDENTE: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.

ASSEMBLÉIA: Amém.

PRESIDENTE: Ide, em paz e o Senhor vos acompanhe.

ASSEMBLÉIA: Graças a Deus.

Agenda de Dom Vilson para Maio/2018

Dia 01/05 – Terça-feira: Missa e Crisma na Paróquia São José, Pe. Eder, às 9h, em         Limeira, SP; Missa de Ação de Graças pelo Jubileu de Ouro Sacerdotal do Arcebispo Emérito de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, às 18h00, no Santuário Nacional de Aparecida, SP.

Dia 03/05 – Quinta-feira: Missa de investidura de novos ministros na Paróquia São Manoel, Pe. Eduardo, às 19h30, em Leme, SP;

Dia 04/05 – Sexta-feira: Missa e Crisma na Paróquia São Judas, Pe. Nathan, às 19h30, em Descalvado, SP.

Dia 05/05 – Sábado: Reunião com padres assessores, às 9, na residência episcopal; Missa e Crisma na Paróquia São Jerônimo, Pe. Ciro, às 19h, em Americana, SP.

Dia 06/05 - Domingo: Missa e Crisma na Paróquia Nossa Senhora do Belém, Pe. Élcio, às 9h, em Descalvado; Missa e Crisma na Paróquia Santa Catarina, Pe. Odirlei, às 19h, em     Americana, SP.

Dia 09/05 – Quarta-feira: Inauguração do Núcleo Museológico, às 20h, na Igreja Boa Morte, em Limeira, SP.

Dia 10/05 – Quinta-feira: Conselho Episcopal, às 9h, na residência episcopal; Missa e Crisma na Paróquia Santo Antônio, Pe. Thiago, às 19h30, em Pirassununga, SP.

Dia 11/05 – Sexta-feira: Missa e Crisma na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Pe. Newton, às 19h30, em Araras, SP.

Dia 12/05 – Sábado: Missa pelo dia Mundial das Comunicações Sociais, às 10h, na Catedral Nossa Senhora das Dores, em Limeira, SP;

Dia 13/05 – Domingo – Missa e procissão na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, da Paróquia São Domingo de Gusmão, Pe. Radaelli, às 08h00, em Americana, SP; Missa e Crisma na Paróquia São José Operário, Pe. Arlindo, em Leme, SP.

Dia 16/05 – Quarta-feira: Manhã de estudos sobre a PASCOM, das 8h30 às 12h, na Diocese de São José dos Campos. TEMA: “Comunicação na Igreja”.

Dia 17/05 – Quinta-feira: Conselho de Presbíteros, às 9h; Missa e Crisma na Paróquia São Benedito, Pe. Paulo, às 19h30, em Leme, SP.

Dia 18/05 – Sexta-feira: Reunião da Pastoral da Comunicação – Sul 1, às 9h, em Limeira, SP;

Dia 19/05 - Sábado: Missa e Crisma na Paróquia Santa Isabel, Pe. Felipe, às 18h, em Limeira, SP.

Dia 20/05 – Domingo: Missa e Crisma na Basílica Nossa Senhora do Patrocínio, Pe. Carlos, às 10h, em Araras, SP; Missa e Crisma na Basílica Santo Antônio, Pe. Leandro, às 20h, em Americana, SP;

De 21 a 24 – ATUALIZAÇÃO DE PRESBÍTEROS;

Dia 25/05 – Sexta-feira: Missa e Crisma no Santuário Senhor Bom Jesus dos Aflitos, Pe. Vilson Júnior, às 19h30, em Pirassununga, SP;

Dia 26/05 - Sábado: Missa e Crisma na Paróquia Santa Rita de Cássia, Pe. Edson, às 19h, em Limeira, SP.

Dia 27/05 – Domingo: Missa e Crisma na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Pe. Amauri, às 9h, em Limeira, SP; Missa com as Irmãs do Carmo, às 15h, em Araras, SP; Missa e Crisma na Paróquia Santa Teresinha, Pe. Marcos, às 19h, em Araras, SP.

Dia 31/05: CORPUS CHRISTI.

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira