HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Pe. Ocimar Francatto: O lugar do Hino do Glória na Celebração Eucarística

Olá amigos e amigas!

Que bom é ter vocês todos aqui para mais uma reflexão sobre a nossa Sagrada Liturgia.

Estamos meditado sobre o Hino do Glória. Hoje veremos o LUGAR DO HINO DO GLÓRIA NA CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA.

O Missal Romano nos diz que no Glória a “Igreja, congregada no Espírito Santo, glorifica e suplica a Deus e ao Cordeiro” (Instrução Geral sobre o Missal Romano, 53). Desta forma este rito poderia estar como preparação para a Oração Eucarística, pois “o sentido desta oração (Oração Eucarística) é que toda a assembléia se uma com Cristo na proclamação das maravilhas de Deus e na oblação do sacrifício” (IGMR 78). Ou poderia estar depois da comunhão (momento de interiorização), quando “a assembléia pode cantar um salmo ou outro canto de louvor ou hino” (IGMR 88). No entanto o Hino do Glória é colocado nos Ritos Iniciais da Celebração Eucarística.

Como vimos na parte histórica, o Liber Pontificalis (séc. VI), atesta como antigo costume, que o Hino do Glória ficava entre o Salmo e a coleta (oração do dia). E a rubrica do Sacramentário Gregoriano determinava que fosse feito depois do Kyrie.

Por que nos Ritos Iniciais da Celebração Eucarística?

Porque “os ritos que precedem a liturgia da Palavra, isto é, entrada, saudação, ato penitencial, Kyrie, glória e oração do dia têm o caráter exórdio, introdução e preparação. Sua finalidade é fazer com que os fiéis, reunindo-se em assembléia, constituam uma comunhão e se disponham a ouvir atentamente a Palavra de Deus e celebrar dignamente a Eucaristia” (IGMR 46).

Nos ritos iniciais é formada a assembléia, que é a reunião dos convocados, um povo sacerdotal (ekklesia), a epifania da Igreja, o corpo comunitário, a presença visível do Cristo ressuscitado (Sacrosanctum Concilium, 7).

Desta forma os ritos iniciais abrem e preparam a celebração e o Hino do Glória adianta e antecipa fazendo-nos entrar, desde o começo, na alegria do louvor e a ação de graças a Deus, e dispondo-nos para Ele.

É um cântico completo: louvor, entusiasmo, doxologia e súplica. Um canto transbordante de alegria, confiança, humildade e que dá no início da eucaristia um tom de festividade: o olhar da comunidade está posta na Glória de Deus (“por tua imensa glória te louvamos”).

É colocado depois do ato penitencial. Expressa o gozo agradecido de uma comunidade de pecadores que, traz o humilde reconhecimento de suas culpas, se sentem perdoados e acolhidos, fortalecidos pelo amor misericordioso e a graça toda poderosa do Senhor.

É bom lembrar que o Hino do Glória não acontece por causa do Ato Penitencial. Ele é um RITO INDEPENDENTE. Alguns dizem “em reconhecimento de que somos perdoados por Deus façamos nosso Hino do Glória!” “Porque somos perdoados por Deus, vamos louvá-lo com o Hino do Glória!”. Esta colocação está TOTALMENTE ERRADA, pois associa o Hino do Glória ao Ato Penitencial, o que na realidade é um rito independente. Que diz isto mostra o seu total desconhecimento litúrgico sobre o Hino do Glória.

Atenção pessoal da REGIÃO SUL DE NOSSA DIOCESE DE LIMEIRA (Americana e Nova Odessa).

Neste final de semana dias 28 e 29 de julho, das 13:00 às 17:00 hs, vamos estar na Paróquia São Vito, em America, para mais um Curso de Liturgia de nossa Diocese de Limeira. O tema será: “MARIA, MÃE DO SENHOR, NAS CELEBRAÇÕES EUCARÍSTICAS DO ANO LIÚRGICO”. Você que é devoto de Maria não poderá perder.

Espero por todos lá nesses dias.

Até mais...

 

Pe. Ocimar Francatto

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira