HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Padre Ocimar Francatto refelte sobre “O Silêncio na Vida da Pessoa Huma-na” - Parte I

Olá amigos e amigas!!

Acolho a todos, com muita alegria, para mais uma reflexão sobre a nossa Sagrada Liturgia.

Estamos meditando sobre: o SILÊNCIO = manifestação do Sagrado: na vida, na Bíblia e na liturgia. Hoje vamos refletir sobre o SILÊNCIO NA VIDA DA PESSOA HUMANA. Parte I.

O silêncio é uma necessidade existencial. Faz parte do universo poético da comunicação humana. Para os antigos filósofos gregos o silêncio era sinal de "sabedoria". Por isso cultivar o silêncio é arte tanto quanto o bem falar

O silêncio é parte da linguagem do mistério e do amor. Os amantes se comunicam pelo coração mais do que a razão. Dizia B. Pascal: "o coração tem razão, que a própria razão desconhece".

É no silêncio que germinam os sentimentos que se transformam em palavras, gestos, atitudes e experiências vitais de amor, alegria, paz, justiça, gratidão, fortaleza, liberdade; como também medo, tristeza e angústia.

Silenciar expressa uma atitude corporal. É deixar todo o seu ser entrar em comunhão com o mistério. Não há comunicação plena com Deus sem solidão interior. É diminuir o volume da voz mental (Mateus 6,6). O silêncio exterior pode ajudar para que as emoções interiores se acalmem.

Precedendo, interrompendo ou prolongando a palavra, o silêncio ilumina, a seu modo, o diálogo estabelecido entre Deus e a pessoa humana.

Na Bíblia encontramos esta passagem: “Há tempo de calar e tempo de falar” (Eclesiastes 3,7). Esta frase tão conhecida pode ser entendida em diversos níveis de profundidade.

1. NA SUCESSÃO DOS DIAS O SILÊNCIO PODE SIGNIFICAR:

  • A INDECISÃO: "o homem a observava em silêncio e se perguntava se o Senhor tinha tornado bem sucedida sua viagem ou não" (Genesis 24, 21);
  • A APROVAÇÃO: validade e anulação de votos (Números 30, 5-16);
  • A CONFUSÃO: "nós resgatamos na medida do possível os irmãos judeus que foram vendidos aos estrangeiros. Será que agora vós vendeis nossos irmãos para que sejam revendidos a nós? Eles ficaram calados e não encontraram respostas” (Neemias 5, 8);
  • O MEDO: "se agora te calares, a libertação e salvação virão aos judeus de outra parte, mas tu, com tua família, morrerás. Quem sabe se por isso mesmo chegaste à realeza, para que em tal situação estivesses pronta para agir" (Ester 4, 14).

2. A PESSOA HUMANA DEMOSTRA SUA LIBERDADE:

  • FREANDO A SUA LÍNGUA PARA EVITAR A FALTA: "no muito falar não faltará o pecado, ao passo que é muito prudente quem modera os lábios” (Provérbios 10, 19);
  • SOBRETUDO EM MEIO À TAGARELICE OU JUÍZOS INCONSIDERADOS: "quem mostra desprezo pelo próximo não tem bom senso; quem é prudente mantém-se calado (Provérbios 11, 12ss; 17, 28; cf Jo 8,6).

Além dos limites desta sabedoria que poderia permanecer meramente humana, é Deus que estabelece na pessoa humana os tempos do silêncio e da palavra.

Bom feriado a todos!

Até mais...

 

Pe. Ocimar Francatto

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira