HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Padre Ocimar Francatto refelte sobre “O Silêncio na Vida da Pessoa Huma-na” - Parte II

Olá amigos e amigas!

Como é bom estarmos juntos para mais uma reflexão da nossa Sagrada Liturgia.

Estamos meditando sobre: o SILÊNCIO = manifestação do Sagrado: na vida, na Bíblia e na liturgia. Hoje vamos refletir sobre o SILÊNCIO NA VIDA DA PESSOA HUMANA. Parte II.

O silêncio diante de Deus traduz:

  • A VERGONHA DEPOIS DO PECADO: "fui leviano ao falar. Que é que vou responder? Porei minha mão sobre a boca" (Jó 40, 4; 42, 6; cf  6, 24; Mateus 22,12).
  • A ESPERANÇA NA SALVAÇÃO: "importante é aguardar em silêncio o socorro do Senhor!" (Lamentações 3,26; Êxodo 14,14).
  • DIANTE DA INJUSTIÇA DOS HOMENS, Cristo como fiel servo "oprimido, ele se rebaixou, nem abriu a boca! Como cordeiro levado ao matadouro ou ovelha diante do tosquiador, ele não abriu a boca" (Isaías 53, 7), confiou sua causa a Deus: "Jesus, porém, continuava calado" (Mateus 26, 63; 27, 12.14 parecidos).

Mas em outras circunstâncias, não falar seria FALTA DE CORAGEM e seria não confessar Deus: "certa noite, numa visão, o Senhor disse a Paulo: 'não tenhas medo; continua a falar e não te cales'" (Atos 18, 9; 2Coríntios 4, 13; Mateus 26,64p); não se pode em tal caso silenciar; "treme o coração dentro de mim: não me posso calar" (Jeremias 4, 19; 20,9; Isaías 62,6; Lucas 19,40).

QUANDO DEUS VAI VISITAR A PESSOA HUMANA A TERRA GUARDA SILÊNCIO: "o Senhor, porém, mora em seu santo templo: fique em silêncio a terra inteira" (Habacuc 2, 20; Sofonias 1, 7; Isaías 41,1; Zacarias 2, 17; Sl 76,9; Apocalipse 8,1); e quando ele veio, um silêncio de terror ou de respeito significa a adoração da pessoa humana; "já sem fala sentam-se na terra os anciãos de Sião; vestindo roupas de luto, jogam pó na cabeça. Baixaram a cabeça até o chão as jovens de Jerusalém” (Lamentações 2, 10; Êxodo 15, 16; Lucas 9,36).

PARA QUEM MEDITAVA EM SEU CORAÇÃO: "Maria, porém guardava todas estas coisas, meditando-as no seu coração” (Lucas 2, 19.51); este silêncio é não só a entrada no repouso: "antes, me acalmo e tranquilizo, como a criança desmamada no colo da mãe, como criança desmamada é minha alma" (Salmo 131,2); mas também a abertura para a revelação que o Senhor prometeu aos pequeninos: "eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondestes estas coisas dos sábios e entendidos e as revelastes aos pequeninos" (Mateus 11, 25).

DEUS SE MANIFESTA NO SILÊNCIO: "e depois do fogo ouviu-se o murmúrio de uma leve brisa. Ouvindo isso Elias cobriu o rosto com o manto, saiu e pôs-se à entrada da gruta" (1Reis 19, 12ss). Nesta brisa suave e amena que Elias se encontra com Deus. A voz no silêncio. Elias esconde o rosto com o manto para mostrar que Deus não se vê, mas se sente. O próprio Deus toca Elias e o acaricia com a brisa suave e amena.

A verdadeira experiência de Deus se dá no silêncio. Quem faz propaganda de sua experiência de Deus, está usando Deus para se fazer interessante diante das pessoas.

Deus não se manifesta onde Elias imaginava, mas sim no lugar onde não esperava: no soprar de uma brisa suave.

No silêncio não se suprime apenas o ruído do nosso coração, mas nele eu me livro de muitas preocupações e aborrecimentos, e também paro de refletir sobre Deus. No silêncio, calam-se meus pensamentos e imagens de Deus, e só assim posso experimentá-lo verdadeiramente, do contrário, ficaremos unicamente nos pensamentos e imagens de Deus.

O silêncio é o que o ser humano tem de mais elevado a oferecer.

É no silêncio que Deus nasce em nós. Em Deus experimento o meu verdadeiro eu. Nele me torno inteiramente eu mesmo, livre de toda compulsão por comprovar-me, justificar-me, explicar-me.

Até mais...

Pe. Ocimar Francatto

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira