HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

4º Domingo do Advento

“Bendita és tu entre as mulheres” Lc 1, 42b

 

Leituras: Miquéias 5, 1-4a; Salmo 79 (80); Carta aos Hebreus 10,5-10; Lucas 1, 39-45.

COR LITÚRGICA: ROXA

Animador: Nesta Eucaristia, lembramos a visita que Maria fez a Isabel. Isso é um ato de amor e mostra quanto ela viveu o dom da fé. O Papa Francisco em sua Bula “Misericordiae Vultus” – sobre a Misericórdia diz: “Escolhida para ser Mãe do Filho de Deus, Maria foi preparada desde sempre, pelo amor do Pai, para ser Arca da Aliança entre Deus e os homens. Guardou, no seu coração, a misericórdia divina em perfeita sintonia com o seu Filho Jesus. O seu cântico de louvor, no limiar da casa de Isabel, foi dedicado à misericórdia que se estende ‘de geração em geração’ (Lc 1, 50). Também nós estávamos presentes naquelas palavras proféticas da Virgem Maria. (MV 24).

Oração do Dia: Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do Anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por N. S. J. C. ...

T.: Amém.

1. Situando-nos

Neste quarto domingo abre-se para nós o clarão do amanhecer, anunciando a chegada do Sol nascente na figura de duas mulheres grávidas e na expectativa de um novo parto da salvação de Deus.

Neste domingo, nosso pensamento volta-se para a Mãe da Misericórdia. A doçura do seu olhar nos acompanhe neste Ano Santo, para podermos todos nós redescobrir a alegria da ternura de Deus (cf. Misericordiae Vltus).

Irrompe em nossa humanidade de modo fascinante a atuação definitiva do amor compassivo de Deus. O acendimento das quatro velas nos confirma a achegada plena da luz no seio bendito de Maria, a cheia de graça.

Maria torna-se habitação viva de Deus entre nós. Como portadora da salvação, põe-se a caminho e, no encontro serviçal e gratuito com Isabel, experimenta a alegria da realização das promessas de Deus.

A antífona da entrada: “Céus, deixai cair orvalho das alturas, e que as nuvens façam chover justiça: abra-se a terra e germine a salvação” (Is 45,8) nos introduz na alegre certeza da vinda da salvação que marca a liturgia deste domingo.

Mesmo na alucinação das compras natalinas, atordoados pelos anúncios de um Natal esvaziado pelo consumismo, a humanidade e o cosmos chamam esperançosos pelo Reino e se enternecem diante da simplicidade, da gratuidade e do serviço desinteressado, expressão de amor e da fidelidade de Deus que conduz a nossa história.

2. Recordando a Palavra

Isabel, cujo nome significa “Deus é plenitude”, ficou por cinco meses em retiro respeitoso, conforme nos diz Lucas 1,24, diante da sua gravidez: ação de Deus retirando-lhe a humilhação. Seu silêncio foi quebrado pela jovem prima Maria, no sexto mês de gestação e Isabel abre-se para esse encontro: duas mulheres, duas crianças, primeira e segunda aliança se abraçam e se entrelaçam. Encontro misterioso entre João e Jesus que provoca ação de graças cantada por Maria. João antes de nascer, cheio do Espírito Santo, é chamado para ser profeta.

Abraão e Maria – pai e mãe da fé. Pela fé de Abraão inicia-se uma caminhada de promessas e de fidelidade. Pela fé e fidelidade de Maria cumprem-se as promessas. Maria apressadamente põe-se a caminho nas montanhas de Judá, cenário do projeto tribal, entra na casa de Zacarias e Isabel, saudando-a. Isabel ouve a saudação e a resposta vem de suas entranhas, ficando plena do Espírito Santo. E aquela senhora idosa grita com a vivacidade de uma criança, abençoando Maria; “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre”!

Isabel profetiza unindo três elementos presentes em Maria: a fé, a maternidade e o Messias. Crendo, Maria tornou possível o cumprimento da promessa de Deus através dela.

Maria louva a Deus que cumpre suas promessas aliando pessoas como Isabel, Zacarias e ela mesma, a “Serva do Senhor”.  “A minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu espírito festeja a Deus, meu salvador, porque olhou a humilhação de sua escrava”. Maria reconhece que este é o estilo de Deus: onde há pequenez, fraqueza, impossibilidade humana, Ele realiza seu projeto, tão longamente esperado e preparado.

A primeira leitura, do livro de Miquéias, fala do rebento da casa de Davi, o pastor messiânico, que virá de elém (Casa do pão) de Éfata, terra de Judá. Belém é cidade pequena, sem importância, mas é de onde virá o Messias.

O mundo novo que Jesus vem propor é um dom de amor de Deus. O nome de Jesus é “a Paz”: Ele vem apresentar uma proposta de um “reino” de paz e de amor, não construído com a força das armas, mas construído e acolhido nos corações humanos mais simples e pobres.

O Salmo 79 (80) é uma súplica coletiva: “convertei-nos, ó Senhor Deus do universo, e sobre nós iluminai a vossa face! Se voltardes para nós, seremos salvos!” O povo clama a Deus, chamando-o de Pastor de Israel, pedindo que cuide de seu rebanho, que é o Reino do Norte. Pede que o Senhor visite a vinha, mas reconhece que não foi Deus que abandonou a vinha, mas o rebanho que se afastou do Pastor.

A carta aos Hebreus apresenta Jesus como quem supera a instituição cultual do Antigo Testamento. O único fato salvador que obtém o perdão de uma vez por todas é o sacrifício de Jesus, que entregou totalmente sua vida, seu corpo e seu sangue. É necessário que os homens acolham esta proposta com disponibilidade e obediência – à imagem de Jesus Cristo – num “sim” total ao projeto de Deus.

3. Atualizando a Palavra

Deus se encarna em lugar social concreto para reconstruir a humanidade, a sociedade e o mundo. É em um pequeno resto de Israel, no meio dos pobres, dos marginalizados e excluídos, como Maria, Isabel, Zacarias e João que Deus faz sua morada. A salvação nasce dos pobres e os primeiros cristãos vibravam com essa boa notícia. A Trindade entra na casa dos pobres humilhados que esperam a libertação.

Os nomes das personagens envolvidas nesta cena são reveladores: Jesus = Deus salva; João = Deus é misericórdia; Isabel = Deus é plenitude; Zacarias = Deus se lembrou; Maria = a amada. Os pobres proclamam a misericórdia de Deus que se lembra deles. Deus vem morar com eles, porque os ama, trazendo-lhes a plenitude da salvação.

É nos pequenos e pobres das periferias, das roças, nos indígenas, nos ribeirinhos, nos marginalizados e nos desprezados de hoje que Jesus se encarna, devolvendo-lhes a esperança e a paz. Em nossas pequenas comunidades, é que faz coisas grandes, em lugares pouco importantes, é que Deus realiza coisas extraordinárias.

Conforme anunciado por Miquéias, a salvação não vem da capital, do lugar do poder dos grandes, mas vem da graça. O poder de Deus manifestada através dos pequenos trará a plenitude dos bens, a paz para todos os povos.

A figura modelar deste quarto domingo do Advento é Maria. Ela nos ajuda a contemplar o mistério do Natal – do Deus que se faz servo – à luz do seu “sim”. Sigamos o exemplo de Maria, fazendo do nosso coração um “presépio acolhedor”, descobrindo que o Natal é obra gratuita da bondade divina, e procurando ser fiéis aos projetos de Deus revelados pelos acontecimentos de nossa história.

Maria acreditou e pela sua fé nas palavras do anjo dá o consentimento para que seja realizada nela a Vontade de Deus. É uma Palavra Criadora! Nos preparamos para celebrar o Natal e somos convidados como comunidade cristã a acreditar na Palavra de Deus como Palavra Criadora.

Podemos perguntar-nos onde está surgindo essa vida nova que o Espírito está gerando no nosso mundo hoje? Há muitas situações que no seu interior levam uma esperança de vida, onde o sofrimento e a injustiça não são aquilo que está triunfando. É uma vida que se engendra em segredo e não é possível percebê-la de imediato. A Palavra é criadora e expande-se pelos rincões do mundo inteiro. Só há uma condição: acreditar nela assim como Maria e comunicar sua alegre presença “depressa”, sem fronteiras.

4. Ligando a Palavra com a ação eucarística

Nesta celebração, somos visitados pela presença amorosa do Senhor que nos faz exaltar de alegria pela salvação. A Palavra reacende em nós o desejo de ajustar nossos projetos ao projeto de Deus.

Exultamos de alegria, reconhecendo a semente bendita da compaixão de Deus presente em nossa vida, na luta dos pequenos, e na condução de nossa história.

Por isso, em ação de graças, expressamos comunitariamente nossa adesão ao Senhor. A exemplo de Maria, apresentemos amorosamente ao Pai nossa vida, nossos sonhos, como oferenda espiritual, a serviço da salvação. Ao comungar, recebemos o alimento que nos fortalece para “prepararmos com maior empenho os caminhos para o novo Natal do Senhor”, pedimos na oração depois da comunhão.

Tendo participado da “Eucaristia e pelo poder do Espírito Santo, os fiéis levarão no seu próprio corpo aquilo que Maria carregou no seu ventre. Como ela, deverão ‘apressadamente’ fazer o bem ao próximo. As suas boas ações, realizadas a exemplo de Maria, surpreenderão, então, os outros com a presença de Cristo, fazendo com que dentro deles exista um estremecer de alegria” (CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOS. Diretório Homilético. Edições CNBB, 2015, n. 109).

“Escolhida para ser a Mãe do Filho de Deus, Maria foi preparada desde sempre, pelo amor do Pai, para ser Arca da Aliança entre Deus e os homens. Guardou, no seu coração, a misericórdia divina em perfeita sintonia com o seu Filho Jesus. O seu cântico de louvor, no limiar da casa de Isabel, foi dedicado à misericórdia que se estende ‘de geração em geração’ (Lc 1,50)” - (Misericordiae Vultus, n. 24).

PRECES DOS FIÉIS

Presidente: Certamente na caminhada que Maria fez até chegar à casa de Isabel muito rezou e louvou a Deus. Imitando Maria é que vamos também elevar a Deus nossas preces e orações.

1. Vem Senhor e proteja a Igreja, mantendo-a unida no caminho da salvação. Peçamos:

T.: Cantado -  Ó vem Senhor, não tardes mais, vem saciar nossa sede de paz.

2. Vem Senhor e converta os governantes para que possam dar exemplos de amor e de responsabilidade. Peçamos:

3. Vem Senhor e faça reinar o amor e o respeito nesta cultura tão marcada pela falta de ética e pela violência. Peçamos:

4. Vem, Senhor e ajude a transformar nosso modo de agir, levando-nos a uma verdadeira conversão. Peçamos:

(Outras intenções)

Presidente: Acolhei nossos pedidos, ó Pai, neste dia que a alegria cresce em nós por causa da proximidade do Natal de Jesus. Favorecei-nos com o dom da alegria e da paz para que o Natal seja um encontro com Jesus realizado na fraternidade. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS:

Presid.: Ó Deus, que o mesmo Espírito Santo, que trouxe a vida ao seio de Maria, santifique essas oferendas colocadas sobre o vosso altar. Por Cristo, nosso Senhor.

T.: Amém.

ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO:

Presid.: Ó Deus todo-poderoso, tendo nós recebido o penhor da eterna redenção, fazei que, ao aproximar-se a festa da salvação, nos preparemos com maior empenho para celebrar dignamente o mistério do vosso filho. Que vive e reina para sempre.

T.: Amém.

Bênção Final para o Advento:

PR: O Senhor esteja convosco.

AS: Ele está no meio de nós.

PR: Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o advento de seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vos as suas bênçãos.

AS: Amém!

PR: Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança e solícitos na caridade.

AS: Amém!

PR: Alegrai-vos agora pela vinda do salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória.

AS: Amém!

PR: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.

AS: Amém.

PR: A alegria do Senhor seja a vossa força. Ide em paz, e que o Senhor vos acompanhe.

AS: Graças a Deus.

Agenda do Bispo para fevereiro/2019

01/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Israel, às 19h30, na Paróquia Santo Expedito, em Limeira, SP.

02/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Sérgio, às 19h00, na Paróquia Bom Jesus, em Leme, SP.

03/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Alquermes, às 19h00, na Paróquia Imaculado Coração de Maria, Limeira, SP.

07/02 – Reunião do Conselho Episcopal, às 09h00, em Limeira, SP.  Missa e Posse de pároco, Pe. Marcelo Fagundes, às 19h30, na Paróquia Bom Jesus, em Americana, SP.

08/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Diego Rodrigo, às 19h30, na Paróquia São Sebastião, em Limeira, SP.

09/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Fabio, às 19h00, na Paróquia São Francisco de Assis, em Pirassununga, SP.

10/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Diego Fernando, às 8h, na Paróquia Imaculada Conceição, em Santa Cruz da Conceição, SP.

10/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Ricardo, às 19h00, na Paróquia Santa Luzia, em Limeira, SP.

13/02 – Reunião da Sub-Região, às 09h00, no CDL, em Limeira, SP.

14/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Robert, às 19h30, na Paróquia N. Sra. de Fátima, em Araras, SP.

15/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Murilo Vendite, às 19h30, na Paróquia São Sebastião, em Leme, SP.

16/02 – Missa e Posse de pároco, Pe. Gilson, às 17h00, na Paróquia N. Sra. Auxiliadora, em Americana, SP.

17/02 – Missa e Posse de Pároco, Pe. Tiago Moreira, às 08h00, na Paróquia São Benedito, em Cosmópolis, SP.

17/02 -  Missa e Posse de pároco, Pe. Danilo Rodrigues, às 19h00, na Paróquia São Jerônimo, em Americana, SP.

20/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Luis Casemiro, às 19h30, na Quase-paróquia Santo Amaro, em Nova Odessa, SP.

21/02 – Conselho de Presbíteros – Região Norte, no Santuário Sr. Bom Jesus dos Aflitos, em Pirassununga, SP. Missa e posse pároco, Pe. Nilson, às 19h30, na Paróquia Santa Rita de Cássia, em Pirassununga, SP.

22/02 – Reunião da Pascom, às 08h30, em Limeira, SP. Missa e posse do administrador paroquial, Pe. Thiago da Cruz, às 19h30, na Quase-paróquia Santa Rita de Cássia, Americana, SP.

23/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Ciro, às 18h30, na Paróquia São Benedito, Limeira, SP.

24/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Marcos Theodoro, às 08h30, na Paróquia São Marcos, em Limeira, SP.

24/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Osmar, 19h00, na Quase-paróquia São Pedro, em Pirassununga, SP.

27/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Cassio, às 19h30, na Quase-paróquia Santa Teresinha, em Nova Odessa, SP.

28/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Jonathan, às 19h30, na Paróquia São Benedito, em Americana, SP.

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira