HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

Pe. Ocimar Francatto reflete sobre “O Silêncio na Liturgia” - Parte IV

Olá amigos e amigas!.

Sejam todos e todas bem vindos e bem vindas.

Depois das festas do final e começo de ano estamos aqui novamente reunidos para dar continuidade à nossa reflexão da Sagrada Liturgia.

Gostaria de desejar a todos e a todas um ano de 2019 repleto de paz e alegria e de muita reflexão e vivência de nossa Sagrada Liturgia.

Estamos meditando sobre: o SILÊNCIO = manifestação do Sagrado: na vida, na Bíblia e na liturgia. Hoje vamos refletir sobre o SILÊNCIO NA LITURGIA. Parte IV.

A FUNÇÃO DO SILÊNCIO LITÚRGICO

A natureza e a função do silêncio litúrgico dependem dos momentos em que ocorrem em cada celebração (Instrução Geral sobre o Missal Romano, 45).

1. SILÊNCIO DE RECOLHIMENTO

Ele ocorre quando toda a comunidade é convidada a se recolher "para tomar consciência de que está na presença de Deus e formular no íntimo do coração, a sua oração pessoal" (IGMR, 54). Assume assim várias fórmulas:

A-) INÍCIO DE UM RITO

A fórmula mais solene é a da "prostração", no início da ação litúrgica na Sexta-feira Santa, que é feita em SILÊNCIO.

Outros exemplos:

. Rito das Exéquias: "seja o rito introduzido por uma palavra explicativa da celebração; sigam alguns momentos de SILÊNCIO" (Ritual das Exéquias, 10).

. Celebração comunitária da penitência: nos ritos iniciais, "convida todos a orar e, depois de um momento de SILÊNCIO conclui a oração" (Ritual da Penitência, 23).

. O ato penitencial da missa: (IGMR, 51), que como diz o Ritual da Penitência permite dar oportunidade aos penitentes de se recolherem no exame de consciência e moverem o coração no sentido de alcançar verdadeira contrição dos pecados (Ritual da Penitência, 26).

B-) ORAÇÃO SILENCIOSA

A assembléia é convidada a um momento de oração silenciosa, concluída com a oração do presidente. Dai surgem 4 variantes:

1. Os fiéis são exortados a rezar pelos irmãos que vão participar de um rito:

  . na confirmação (Ritual da Confirmação, 24);

  . na profissão religiosa (Ritual Profissão Religiosa, 40);

  . na instituição de leitores e acólitos (Instituição de leitores e de acólitos, 5, 5);

  . outros Rituais.

2. Antes da coleta da missa, onde o presidente "recolhe" as intenções da assembléia (IGMR, 54).

3. Na oração universal ou dos fiéis: as respostas às preces podem ser substituídas pelo SILÊNCIO (IGMR, 71; Instrução Geral sobre a Liturgia das Horas, 193).

  1. Nas orações solenes que são feitas na Sexta-feira Santa: intenção do diácono, oração SILENCIOSA, oração do presidente.

Até mais...

 

Pe. Ocimar Francatto

 

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
Bens Culturais
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira