HOME DIOCESE CLERO SERVIÇOS DOWNLOADS CNBB STA SÉ / VATICANO CONTATO
(19) 3441-5329 | contato@diocesedelimeira.org.br     

7º Domingo do Tempo Comum

“Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso”

 

Leituras: Samuel 26, 2.7-9.12-13.22-23; Salmo 102 (103), 1-4.8.10.12-13; 1ª Carta aos Coríntios 15, 45-49; Lucas 6, 27-38

COR LITÚRGICA: VERDE

Animador: Nesta Eucaristia, Jesus nos ensina que devemos amor às pessoas sem exceção, inclusive aqueles que são nossos inimigos e completa os ensinamentos sobre o nosso comportamento quando encontramos adversários durante nossa caminhada de cristão. Nos fala do verdadeiro tesouro que é o nosso coração. Hoje nosso olhar se direciona para contemplar a humildade de Jesus em meio às pessoas do seu tempo.

1. Situando-nos brevemente

Neste domingo a liturgia nos está apresentando, do evangelho de Lucas, a parte mais rica de seus ensinamentos práticos e morais. O tópico de hoje é continuação do sermão das bem-aventuranças que ouvimos domingo passado.

Cada frase põe o homem mais exigente do que esta; ao confrontar-nos com ela, ficamos aterrorizados e desanimados, chegando a exclamar – como fizeram os apóstolos em outra oportunidade: Se é assim, quem afinal poderá se salvar? (cf. Lc18,26).

2. Recordando a Palavra

Olhando bem, na mesma liturgia de hoje proclama-se aquele agir de Deus do qual depende todo o resto e que torna possível a nova conduta do homem: Sede misericordioso, como também vosso Pai é misericordioso (Lc 6, 36). Eu vos dou um novo mandamento “...” que vos ameis uns aos outros (Aclamação ao evangelho).

Jesus – conforme diz Paulo na segunda leitura -, com sua morte e sua ressurreição; realizou o supremo amor de Deus pelo homem. Ele se tornou Homem novo, o Homem espiritual que é o tronco de uma nova humanidade; quem adere a ele se torna também um homem novo, um homem espiritual, capaz de atitudes movidas pelo amor, e pode tornar-nos participantes, mediante o seu Espírito, da sua vitória.

Ele fez o bem a quem odiava, perdoou a quem o crucificava, deu a quem não tinha nada com que lhe pagar, não julgou e não condenou ninguém, mas remeteu todo julgamento ao Pai. É muito lindo, a este propósito, ouvir o que se diz de Jesus num texto do Novo Testamento: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca. Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se aquele que julga com justiça (1Pd 2 12-23). 

3. Atualizando a Palavra

Mais perto de nós, nos relacionamentos cotidianos, na família e no ambiente de trabalho: não julgar, não condenar! O melhor é falar, expressar com clareza o próprio desacordo, uma desaprovação. Jesus condena o juízo, não a correção; quando você corrige o irmão lhe faz dois favores: mostra que ele é capaz de aceitar a correção e lhe dá uma possibilidade de defesa. Isto não humilha a pessoa, mas lhe dá a certeza de que é valorizada, considerada capaz de aceitar uma crítica e de melhorar.

Mães não digam aos filhos o que desagrada em seu marido: digam-no a ele, com amor e serenidade, e crescerão juntos; vocês; maridos, façam o mesmo com suas esposas! Se vocês têm uma suspeita angustiante, se pensam que há uma intenção maldosa, não fiquem chocando esse pensamento, não condenem antecipadamente na ausência da pessoa que está sendo acusada; não permitam ao mal aproveitar-se de seu ressentimento engrandecendo os motivos e exagerando os erros.

Deste modo, o ressentimento se incha e acaba por se fazer processo sumário, em que se condena tudo e não se salva mais nada na outra pessoa. E tudo isto, talvez, por um motivo que depois se descobre inexistente! Jesus diz: Amai primeiro.

Deve acrescentar: Falai primeiro, quebrai o gelo! Este é amor, especialmente nas relações familiares, não esperam que seja sempre o outro a dar o primeiro passo. Cada um desça ao particular e ao concreto, pensando em sua vida e propondo-se alguma ação que possa ser realizada hoje mesmo, logo que entrar em casa.

Tudo isso será possível somente “em Cristo Jesus”. Se ele fizer de nós, com seu Espírito, homens novos. A Eucaristia é a realidade desta promessa.

4. Ligando a Palavra com ação litúrgica

Na Eucaristia que celebramos “Jesus nos diz: ‘Tomai e comei, tomai e bebei todos’. O Corpo e Sangue de Cristo que partilhamos querem nos conduzir a uma realidade onde todos tenham acesso aos bens da vida. Enquanto celebramos nossa fé, celebramos também as lutas de todos os que esperam uma sociedade igualitária e fraterna, sinal da comunhão plena entre Deus e suas criaturas” (J. Bortolini. Roteiros homiléticos, p. 649).

Ao assimilarmos em nossos corpos o Corpo entregue e o Sangue derramado de Cristo, o verdadeiro pobre generoso até o extremo, que a participação nesta Eucaristia nos ajude a seguir ao nosso mestre maior, a ter os mesmos sentimentos que ele teve. Ele se desapegou de tudo, tornando-se apenas solidário com os seres humanos; pois esta á sua e nossa grandeza, este é o verdadeiro tesouro que dá sentido à vida (cf. Fl 2, 5-11).

Preces dos fiéis

Presidente: O Senhor, na sua bondade e amor está sempre nos dando oportunidade de sermos pessoas melhores. Por isso com humildade e confiança façamos nossas preces.

1. Ó Pai, pelo Santo Padre o Papa Francisco, nosso querido Bispo Diocesano, nosso clero, para que possam sempre anunciar o Cristo, que é nossa maior riqueza. Peçamos:

Todos: Senhor, enriquecei nosso coração com teu amor.

2. Ó Pai, por todos aqueles que nos governam, para que possam ver que a verdadeira riqueza é fazer a tua vontade. Peçamos:

3. Ó Pai, que os homens do trabalho e da ciência descubram que, sem Ti, tudo é vaidade e de nada valem os cuidados e fadigas. Peçamos:

4. Ó Pai, por todos os batizados, para que saibam descobrir na vivência de suas vocações a grande riqueza que és Tu. Peçamos:

5. Ó Pai, por toda nossa comunidade, para que não se iluda com os bens materiais, que são passageiros. Peçamos:

6. Ó Pai, pelos nossos padres, que possam ter muita saúde, paz e perseverança para nos ajudarem a caminhar e trabalhar para o Reino de Deus. Peçamos

(Outras intenções)

Presidente: Com muita confiança colocamos em tuas mãos, ó Pai, as nossas preces e nos ensine a valorizar a simplicidade da vida, nos livrando de toda a tentação da riqueza material. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém.

III. LITURGIA EUCARÍSTICA

ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS:

Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor

Todos: Amém!

ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO:

Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos: Amém!

Bênção Final:

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que Deus todo-poderoso vos livre sempre de toda adversidade e derrame sobre vós as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Torne os vossos corações atentos à sua palavra, a fim de que transbordeis de alegria divina.

T. Amém.

P. Assim, abraçando o bem e a justiça, possais correr sempre pelo caminho dos mandamentos divinos e tornar-vos coerdeiros dos santos.

T. Amém.

P. Abençoe-vos o Deus todo-poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

FEVEREIRO:

20/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Luís Casemiro, às 19h30, na Quase-paróquia Santo Amaro, em Nova Odessa, SP.

21/02 – Missa e posse pároco, Pe. Nilson, às 19h30, na Paróquia Santa Rita de Cássia, em Pirassununga, SP.

22/02 – Missa e posse do administrador paroquial, Pe. Thiago da Cruz, às 19h30, na Quase-paróquia Santa Rita de Cássia, Americana, SP.

23/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Ciro, às 18h30, na Paróquia São Benedito, Limeira, SP.

24/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Marcos Theodoro, às 08h30, na Paróquia São Marcos, em Limeira, SP.

24/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Osmar, 19h00, na Quase-paróquia São Pedro, em Pirassununga, SP.

27/02 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Cassio, às 19h30, na Quase-paróquia Santa Teresinha, em Nova Odessa, SP.

28/02 – Missa e posse de pároco, Pe. Jonathan, às 19h30, na Paróquia São Benedito, em Americana, SP.

 

MARÇO:

01/03 – Missa e posse de pároco, Pe. Valter Rossini, às 19h30, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Conchal.

02/03 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Donizeti, às 19h30, na Quase-paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em Araras, SP.

03/03 – Missa e Posse de pároco, Pe. Israel, às 09h00, na Paróquia Santo Expedito, em Limeira, SP.

03/03 – Missa e posse de pároco, Pe. João Bosco, às 18h00, na Paróquia São Sebastião, em Descalvado, SP.

08/03 – Missa e posse de administrador paroquial, Pe. Antônio Marcos Moreira, às 19h30, na Quase-paróquia Santa Luzia, em Pirassununga, SP.

10/03 – Missa e posse de pároco, Pe. Diego Fabian, às 08h30, na Paróquia Santa Gertrudes, em Cosmópolis, SP.

22/03 – Missa e posse de pároco, Pe. Antônio Marcos Venezian, às 19h30, na Paróquia São Francisco de Assis, em Americana, SP.

29/03 – Missa e posse de pároco, Pe. Marcos Daniel, às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Americana, SP.

 

 

Conheça o Bispo
HOME
 
DIOCESE
Conselhos e Comissões
Centro Diocesano de Limeira (CDL)
 
CLERO
 
SERVIÇOS
Secretariado de Pastoral
Rádios
Links Uteis
+ Economato
 
 
CNBB
 
STA SÉ / VATICANO
 
CONTATO
© 2016 Todos os direitos reservados
Diocese de Limeira